As vantagens do trabalho realizado remotamente

Você que tem acima dos 25 anos com certeza ouviu falar muito do ‘Home Work’, termo que define as atividades de profissionais que utilizam sua casa para exercer sua profissão. Quando o conceito surgiu, foi um ‘burburinho’ no meio empresarial, principalmente na área de gestão de pessoas. A principal dúvida era se os profissionais dariam conta do recado estando longe da estrutura ofertada por uma determinada companhia.

E ele sobreviveu, não somente isso, já evoluiu. O termo ‘home work’ até está caindo em desuso. O novo conceito agora é ‘Trabalho Remoto’, muito mais abrangente. Ele cresce com a expansão da internet. Desta forma as pessoas podem trabalhar não somente em suas casas, mas em cafés, coworking, em praças, na areia da praia e por aí vai. De onde ela estiver, a atividade pode ser executada.

Isso cabe muito bem para funções administrativas, área de marketing, comercial, recrutamento e seleção e muitas outras atividades ligadas à prestação de serviços.

O trabalho remoto é uma excelente alternativa para quem, pessoalmente, não tem disponibilidade de estar fisicamente a todo tempo dentro de uma companhia. Mas nos dias de hoje também ganha o status de ‘estilo de vida’, isto porque o que importa neste tipo de trabalho é a entrega, o combinado e não necessariamente a batida no cartão ponto.

Contudo esse o trabalho remoto exige um perfil bem específico. A primeira característica visível neste profissional é uma grande capacidade de auto gerenciamento de suas atividades. A segunda é ter uma aptidão para realizar trabalhos de rotina solitariamente – sem a presença de colegas ao lado. A terceira é ter um grau grande de concentração, uma vez que dependendo do lugar onde se está, o estimulo para perder o fio da meada daquilo que se faz é muito alto. E, por fim, esse profissional precisa ser seguro e altamente capacitado tecnicamente.

Conheço muitos profissionais que aderiram a esse modelo de trabalho. Todos aqueles que se encaixaram com o perfil que descrevi acima, afirmam de pés juntos que não voltariam jamais para o mercado tradicional de trabalho. Porém aqueles que fizeram a experiência e não gostaram, percebi que não fizeram uma auto análise antes e foram com uma ideia pré-concebida sobre o assunto, ou por necessidade. Então, antes de buscar essa alternativa, pergunte-se sobre o seu perfil, será que ele se encaixa com as características exigidas? A sua resposta é que vai lhe dar o caminho. Bom trabalho!

Fonte: De Bernt