A festa da firma é por esses dias

Já tive a oportunidade de tratar deste assunto em outras ocasiões, porém, o mesmo continua a ser atual e, mais, ganha ingredientes temporais. Refiro-me as comemorações de fim de ano nas empresas. Antes de participar das confraternizações, retire do seu bolso o ‘manual de etiqueta corporativa’ e reflita no que pode ou não na cultura da organização em que você atua.

Lembre-se sempre de que você não deixará de ser um profissional naquelas duas, três ou quatro horas de festa. E, dependendo dos deslizes, pode ocorrer uma mancha na carreira que você construiu há anos. Então, para aproveitar esse agradável momento de festas quero deixar e relembrar algumas dicas para que o seu lado profissional continue reluzindo e cativando as pessoas.

Bebida – não exagere jamais. O hábito de beber além da conta altera o comportamento das pessoas. O cidadão que muitas vezes entra nesta cilada acaba fazendo coisas que ninguém acredita (talvez nem ele mesmo), mostrando um lado inimaginável e que muitas vezes será lembrado para o resto da vida.

Nestes anos de vivência dentro das empresas eu já presenciei de tudo, inclusive de ver o colega ser demitido no dia posterior a festa pelo fato de mau comportamento. Na ocasião, esse profissional bebeu demais, subiu em uma das mesas e, em frente a colegas de trabalho, subordinados, clientes e direção dançou ao som de uma música que usava uma garrafa como pano de fundo. A dança foi acompanhada por gestos e frases obscenas e aos gritos. O que era para ser alegria virou pesadelo. Tudo porque bebeu além da conta e fez o que não deveria fazer. Some-se a isso ainda, que naquela época não existia o acesso a rede social, com lives, story, bumerangs e afins. Senão o estrago poderia ser ainda maior.

Por falar em rede social esse é outro ponto que requer atenção. Excesso de postagens pode resultar em uma foto não adequada, por exemplo, de um colega que está um pouco mais passado. Ou daquele que está com alguma roupa mais provocante, ou mesmo subir imagens as quais o esposo ou a esposa terão que se justificar quando chegar em suas casas, pois o contexto não foi explicado. Então, não seja o mensageiro da discórdia.

Pense: menos é mais. De preferência, deixe o celular na bolsa, aproveite o tempo para confraternizar com os amigos em carne e osso. Faça sim os registros, mas deixe os posts para fazer mais tarde, depois do clima de festa. O olhar será diferente, pode apostar.

Quanto a vestimenta não é necessário ir de terno e gravata, a não ser que a ocasião lhe peça para isso. De preferência a uma roupa mais casual, na qual você demonstrará que não está no ambiente de trabalho diário, mas também não foi a um baile de carnaval. Vista-se com algo que você vai sentir-se bem e não queira que sua roupa cause impacto em outras pessoas.

Por fim, interaja bastante com os amigos. Prefira assuntos fora do cotidiano, tenha interesse pelas pessoas. Viva o evento e evite assuntos de trabalho, projetos inacabados ou mesmo fazer brincadeiras desnecessárias como tirar onda do time de futebol do colega, ou do político que não foi eleito. Fuja de polêmicas.

No mais, aproveite este momento que é idealizado para ser saudável. Se tiver amigo secreto, opte por um presente no qual a pessoa sinta que você se preocupou com ela. Faça um embrulho bonito, mostrando o carinho e a satisfação de tê-la como amigo e por aí vai. Procure ser agradável. Seguindo essas pequenas dicas você terá belas recordações no álbum da firma, pode acreditar e mais uma vez, Boas Festas!

Fonte: De Bernt